[terça-feira, julho 12, 2005]

A verdade é como o azeite...

BIRANTA, sempre com olho arguto, amante da verdadeira liberdade e combatente da frente na luta pela VERDADE, abre hoje assim o SOCIOCRACIA:

Exercício, em Londres, "coincide" com Bombas!
Olhem só para isto, que está escrito em PrisonPlanet.com:
“Peter Power was a former Scotland Yard official, working at one time with the Anti Terrorist Branch.
Power told the host that at the exact same time that the London bombings were taking place, his company was running a 1,000 person strong exercise which drilled the London Underground being bombed at the exact same locations, at the exact same times, as happened in real life.”

Em Português: Peter Power era um antigo oficial da Scotland Yard, a trabalhar para a secção anti terrorista.
Power disse que no exacto momento em que os atentados de Londres aconteciam, a sua companhia executava um exercício, envolvendo 1.000 pessoas, que tinha como pressuposto a ocorrência de explosões (atentados), no Metro de Londres, exactamente nos mesmos locais, e horas, dos atentados ocorridos realmente.
E ainda:
The exercise fulfils several different goals. It acts as a cover for the small compartimentalized government terrorists to carry out their operation without the larger security services becoming aware of what they're doing, and, more importantly, if they get caught during the attack or after with any incriminating evidence they can just claim that they were just taking part in the exercise.
This is precisely what happened on the morning of 9/11/2001. The CIA was conducting drills of flying hijacked planes into the WTC and Pentagon at 8:30 in the morning.
It is clear that at least five if not six training exercises were in operation in the days leading up to and on the morning of 9/11. This meant that NORAD radar screens showed as many as 22 hijacked airliners at the same time. NORAD had been briefed that this was part of the exercise drill and therefore normal reactive procedure was forestalled and delayed.
The large numbers of 'blips' on NORAD screens that displayed both real and 'drill' hijacked planes explain why confused press reports emerged hours after the attack stating that up to eight planes had been hijacked.”

Em Português: “O exercício cumpria vários objectivos diferentes. Agir como uma “cobertura” para o pequeno “agrupamento” terroristas do governo, para realizarem a “sua operação” sem que os serviços de segurança superiores tomem consciência do que eles "fazem"; e, mais importante, se fossem surpreendidos durante o ataque, ou em seguida, com alguma evidência incriminatória, poderem apenas reivindicar que estavam fazendo testes, integrados no exercício.
Isto é precisamente o que aconteceu na manhã de 9/11/2001, em Nova Iorque. O CIA realizava exercícios de voo de aviões sequestrados, no World Trade Center e no Pentágono, às 8:30 da manhã.
Está confirmado que eram cinco, se não seis, os exercícios de treino integrados nesta “operação” nos dias que antecederam e na manhã de 11 de Setembro de 2001. Isto significou que os écrans dos radares de NORAD mostraram à volta de 22 aviões sequestrados ao mesmo tempo. NORAD tinha sido instruído que isto fazia parte do exercício e, consequentemente o procedimento reactive normal foi prevenido e atrasado.
Um grande número de 'blips' nas telas de NORAD que indicavam “aviões sequestrados” (incluindo os dos exercícios), explicam porque os relatórios de imprensa, surgidos na confusão, horas após o ataque, indicavam a existência de até oito aviões sequestrados."

Especificando melhor:
“The US government has been caught planning to carry out attacks and carrying out attacks. The British government has been caught red-handed as well. Members of Vladimir Putin's FSB were caught planting bombs in a Russian apartment building in 1999 by the Moscow police.
This is not speculation. Kermit Roosevelt admited on NPR radio that in 1953 the CIA and British intelligence carried out a wave of bombings and shootings in Iran. He then went on to brag about how they subsequently blamed the bombings on Iran's President, Mossadegh. Do you understand, these people brag about what they do 40 years later?
The London bombings have the same signature as the Madrild bombings of 3/11. Both of these bombings are almost indistinguishable from the Bolognia bombing in 1980 that killed over 80 people.
The bombing in Bolognia was part of a CIA operation code named Gladio, where the US government would pay right-wing terrorists to carry out bombings to be blamed on leftists in Europe. All of this was blown wide open when two of the Bolognia bombers were convited in an Italian court, forcing them to spill their guts admitting that they were neo-fascists contracted by the CIA. Operation Gladio documents have since been declassified.
The London terror alert level was lowered before the bombings took place. This gave the purpotrators extra cover to plan and execute the attack without having to evade the most stringent security.”

Em português:
“O governo dos USA foi “apanhado” a planear levar a cabo ataques e a realizar ataques. O governo britânico foi “apanhado” em actos semelhantes (comungando dos mesmos objectivos) também. Os membros de FSB de Vladimir Putin foram “apanhados” a colocar bombas num edifício de apartamentos Russo, em 1999, pelas polícias de Moscovo, para “incriminar “os terroristas Tchetchenos.
Isto não é especulação. Kermit Roosevelt admitiu, no rádio de NPR, que, em 1953, o CIA e a “Inteligência britânica” realizaram uma onda de atentados à bomba e de tiroteios, no Irão. Foi então que começaram a alardear (gabarolar-se) sobre como responsabilizaram, subsequentemente, o presidente de Irão, Mossadegh. Vocês compreendem estas pessoas que se gabam das atrocidades que fazem, 40 anos mais tarde?
Os atentados de Londres (em 07-07-2005) têm a mesma “assinatura” dos atentados de Madrid (de 11-03-2004); e ambos estes atentados são “indistinguíveis” dos atentados de Bolonha, em 1980, que mataram mais de 80 pessoas…
As atentados de Bolonha fizeram parte da “operação da CIA” a que foi dado o nome de código de “Gladio”. O governo dos USA pagaria a terroristas de direita para realizar atentados a serem “imputados” aos “esquerdistas” da Europa. Toda a esta “conspiração” foi “exposta” quando dois dos bombistas de Bolonha foram levados a um tribunal italiano, forçados a declarar os seus objectivos e admitiram que eram neo-fascistas, contratados pela CIA. Os documentos da operação “Gladio” foram desclassificados, desde então...
O nível do alerta “terrorista”, em Londres, foi reduzido antes da ocorrência dos ataques bombistas. Isto deu aos seus executores a cobertura extra para planearem e executarem o ataque sem ter que enfrentar uma segurança mais estrita."
É o que eu digo: as evidências são aos milhões...

Elucidativo.
Bom começo de semana
Zecatelhado


por Zecatelhado * 00:26


*******************************