[sábado, julho 02, 2005]



O "SISTEMA" II
A chamada "DEMOCRACIA SOCIAL" -ou- o maior embuste da história
____________________________________________________

Ao longo dos tempos, ELES têm experimentado diversos rostos para o mesmo corpo.
ELES são OS SENHORES DO PODER.

_____________________________________________________

Desde que existe história, o poder de decidir qual o destino dos homens tem sido previlégio de uma minoria perfeitamente identificada, que tem sabido controlar e manipular as coisas de forma subtil e aparentemente discreta.
Ergueram-se impérios que prosperam e definharam até à queda subsequente. Outros de seguida se ergueram, no ciclo contínuo da espiral da história, que tiveram o mesmo apogeu, declínio e queda dos anteriores. No entanto, ELES nunca perderam o controlo efectivo das coisas, bem pelo contrário, quando o rumo dos acontecimentos entrava em colapso com o fim à vista, eram ELES que davam o "empurrão final" no império que os servira, ao mesmo tempo que lançavam o próximo já previamente "trabalhado" e no qual colocavam um novo rosto.
Os primórdios do século XX, foram palco de experiências várias por parte DELES. A ansiedade dos povos na luta pela sua emancipação, a passo com a grande revolução industrial, colocou-OS perante o maior desafio à subtileza dos seus métodos.
A eclosão da revolução de cariz socialista na Rússia do Czar, onde as classes dominadas dominadas desde sempre ousaram "em xeque" pela primeira vez tudo o que até aí tinham sido as bases principais de assento do "sistema", fez despertar NELES o sinal de alarme. Era necessário agir sem demora, sabotar e desacreditar o movimento que ameaçava estender-se mundo fora.
E assim foi. Como veremos, e dissemos no princípio deste artigo, ELES engendraram o maior embuste que a história humana jamais viu até aos dias que correm. E serviram o engodo às massas; Irresistível; E que engodo!

A "VELHA ESTRUTURA"
Como tinham ELES até então mantido sob o seu controlo o rumo das coisas? Com uma estrutura simples, onde os componentes da mesma estavam perfeitamente bem identificados,


ELES
|
|
----»Poder Económico
|----------- Poder Religioso / Poder Judicial
|
Poder Político
|
|
Exércitos e Polícias
|
|
Rebanho Ordeiro





mas agora a "música" era outra. O "Rebanho Ordeiro" tivera a ousadia de exigir pela primeira vez - e de forma violenta!- o controlo efectivo dos seus destinos. Havia derrubado a estrutura de poder DELES, havia-se organizado à volta do seu partido e instituído essa coisa tenebrosa chamada "Ditadura do Proletariado". Ousara ainda expressar no seu manifesto:

- JAMAIS UM HOMEM SERÁ EXPLORADO POR OUTRO HOMEM

- CRIAREMOS RIQUEZA, PARA QUE SEJA JUSTAMENTE DISTRIBUÍDA POR TODOS AQUELES QUE A PRODUZIRAM

- NUNCA JAMAIS O QUE PRODUZ VOLTARÁ A SER O QUE MAIS SOFRE, AO PASSO QUE O QUE NADA CRIA E EXPLORA O CORAÇÃO PRODUTOR, VIVE - QUAL PARASITA - SUGANDO O SANGUE E O TUTANO ÀQUELE QUE EXPLORA E OPRIME

- QUE A VOZ DO POVO TRABALHADOR SE FAÇA OUVIR EM TODA A TERRA, E A REVOLUÇÃO ULTRAPASSE FRONTEIRA APÓS FRONTEIRA NUM COLOSSAL ABRAÇO UNIVERSAL EM TORNO DO NOSSO GRITO REVOLUCIONÁRIO: PROLETÁRIOS DE TODOS OS PAÍSES, UNI-VOS!

E viram ELES, aterrados, que estes homens tomavam nas suas mãos o controlo completo de todos os meios geradores de riqueza, organizando comités de orientação nas fábricas, oficinas e campos.
Abanaram os alicerces das SUAS construções, e viram quão perigoso o rumo das coisas estava a tomar. Era preciso agir, JÁ! E agiram.

... continua

- No próximo sábado, veremos como ELES prepararam a "minagem do campo" por onde pretendia avançar a Revolução Socialista de Outubro, para o qual se serviram do truque mais antigo que há memória:
"Uma mentira repetida mil vezes, acaba por ser tomada como a verdade suprema"

Um abração do
Zecatelhado

( Cópia do texto publicado no
"Editorial"


por Zecatelhado * 03:14


*******************************

Comments:
Muito bom o texto,aguardo a continuação:) beijos
 
Olá Zé, obrigado pela visita, mas ainda não foi desta que me explicaste o porquê daquele erro no teorema lá em cima. Um abraço.
 
Oi Zeca cá andamos à mesma hora ehehe:)))um abraço serrano.
 
Um excelente texto, amigo Semog. À altura das expectativas.
 
Enviar um comentário (4) comments